6 de abril de 2011

DIA MUNDIAL DA SAÚDE _ 7 de ABRIL

Doenças no Brasil
Principais doenças no Brasil, doenças do aparelho circulatório, câncer, diabetes , doenças respiratórias,
Aids, cólera, dengue, hanseníase, hepatite, leishmaniose, malária, sarampo.


Mosquito Aedes Aegypti: transmissor da dengue


Introdução

A vida agitada nos grandes centros urbanos, a falta de exercícios físicos, o estresse, a poluição, a alimentação rápida e rica em gordura e açúcar e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e tabaco estão causando diversas doenças nos brasileiros. Advindos destes problemas, são mais comuns, nos grandes centros urbanos, doenças como o câncer, o diabetes e doenças do coração.

Enquanto isso, na zona rural e nas periferias das grandes cidades, aumentam os casos de doenças infecciosas e parasitárias, em função das péssimas condições de higiene. A falta de água tratada e o deficiente sistema de esgoto nas regiões norte e nordeste do Brasil tem sido a causa de várias doenças, como, por exemplo: cólera, malária, diarréia e hanseníase.

Veja abaixo as principais doenças no Brasil :

Doenças do aparelho circulatório

Este tipo de doença faz parte do grupo que mais mata em nosso país. Podemos citar como exemplos: derrame, hipertensão e infarto. São doenças que se desenvolvem no corpo humano em função de componentes genéticos associados ao estilo de vida e hábitos de alimentação. O fumo, a bebida alcoólica, o estilo de vida sedentário e estressante estão como causas principais destes tipos de doenças. A alimentação com excesso de gorduras animais, carboidratos e sal também prejudicam o sistema circulatório e o coração, podendo provocar tais doenças.

Câncer

De acordo com os últimos dados, verificou-se que o câncer é a segunda doença que mais mata no Brasil. O câncer é causado por uma multiplicação excessiva de células em determinadas regiões do corpo. Se não tratados a tempo, podem se espalhar pelo corpo (metástase) e acometer vários órgãos, provocando a morte do paciente. Os tipos de câncer mais comuns são : câncer de pele, câncer de mama, câncer de pulmão, câncer de próstata entre outros. Há um fator genético no desenvolvimento do câncer, porém a alimentação e os hábitos de vida também estão relacionados ao desenvolvimento de câncer. Fumantes, por exemplo, possuem uma maior probabilidade de desenvolverem o câncer de pulmão. O diagnóstico rápido e tratamentos com quimioterapia ainda são os recursos disponíveis mais usados no combate ao câncer.

Doenças respiratórias

As doenças respiratórias mais comuns são: bronquite, asma e pneumonia. Atingem principalmente os habitantes dos grandes centros urbanos, que respiram um ar de péssima qualidade. O monóxido de carbono e o dióxido de carbono (gás carbônico) são gases resultantes da queima de combustíveis fósseis e são altamente prejudiciais ao sistema respiratório do ser humano. A inalação de gases poluentes pode provocar o aparecimento destes tipos de doenças.

Diabete

É uma doença causada por fatores genéticos e também por hábitos alimentares não adequados. A obesidade, por exemplo, pode desencadear a diabete. As pessoas que tem diabete precisa de cuidados rigorosos, pois correm o risco de terem problemas como : amputação de órgãos causados por necrose, cegueira, lesões renais etc. O acompanhamento das taxas de açúcar no sangue é fundamental para o paciente que tem diabete. O tratamento pode ser feito com dietas em casos mais simples ou com injeções de insulina, para casos mais graves.

Aids

A Aids é uma doença recente e que ainda não possui uma cura definitiva. É provocada pelo vírus conhecido como HIV que é transmitido através de várias formas : relações sexuais, compartilhamento de seringas, contato com sangue contaminado etc. Embora não haja cura, o soropositivo pode levar uma vida normal tomando um coquetel de remédios que controla a presença do vírus no organismo. O vírus HIV é mutante e , por isso, tem dificultado a criação de uma vacina ou de um remédio que o elimine definitivamente do organismo. A utilização de preservativos em relações sexuais e o não compartilhamento de seringas injetáveis ainda são as medidas mais eficientes para se evitar a doença.

Dengue

Esta doença é provocada pela picada do mosquito Aedes Aegypti. Foi considerada doença epidêmica na década de 1980, fazendo centenas de vítimas fatais no Brasil. É uma doença que cresce na época do verão, pois o mosquito precisa da umidade e de água parada para depositar os ovos. As campanhas educativas têm surtido efeitos positivos na diminuição da doença. As recomendações para diminuir a proliferação do mosquito transmissor são: não deixar água parada e eliminar os focos de reprodução do mosquito.

Cólera

A cólera é uma doença típica de regiões que sofrem problemas de abastecimento de água tratada. A sujeira e os esgotos a céu aberto ajudam no aumento de casos da doença. A região nordeste do Brasil é a que mais sofre com este problema. Água limpa e tratada, tratamento de esgoto e condições ambientais adequadas dificultam a proliferação da doença.

Hanseníase

Popularmente conhecida como lepra, a hanseníase é causada por uma bactéria conhecida como Mycobacterium leprae. Esta doença causa lesões na pele, principalmente nos braços e pernas, podendo também atingir as cartilagens e o sistema nervoso do paciente. O tratamento é feito com a utilização de remédios, porém é de longa duração.

Hepatite

Já foram registrados e estudados três tipos de hepatites virais : A, B e C. O mais grave é o tipo C, pois em estado avançado pode provocar câncer de fígado e cirrose. O contágio pode ocorrer através do contato com sangue contaminado ou relações sexuais sem uso de preservativo. O vírus se instala no fígado do doente e pode se manifestar muitos anos depois, quando a doença já está num estágio avançado. A hepatite dos tipos A e B, mais comuns, podem ser transmitidas através de alimentos ou água contaminada.

Leishmaniose

Esta doença é causada por um protozoário que aparece nas vísceras, no intestino ou na pele da pessoa infectada. A forma mais comum é a que se manifesta na pele do paciente. O hospedeiro transmissor da doença é um inseto que ao picar o ser humano transmite o protozoário. Regiões de favelas ou áreas com poucas condições de higiene favorecem o desenvolvimento do mosquito, facilitando a transmissão da doença.

Sarampo

É uma doença infecto-contagiosa provocada por um vírus. É transmitida através de gotículas de saliva contaminada que pode ser transmitida de uma pessoa contaminada para uma saudável. Em seu estágio avançado, começa a aparecer manchas pequenas e avermelhadas na pele que , com o tempo, começam a secar. As campanhas de vacinação têm feito diminuir este tipo de doença no Brasil. Sintomas do sarampo : febre alta, mal estar, tosse, coriza, conjuntivite e falta de apetite.

Malária

O hospedeiro transmissor da malária é o mosquito Anopheles darling. A região amazônica é que possui o maior número de casos da doença. A grande quantidade de rios e o clima quente e úmido favorecem a proliferação do mosquito transmissor.

...................................
Vírus

O que são vírus, estrutura, vida, classificação, ciclo reprodutivo, doenças causadas por vírus, as vacinas e informações importantes.

Introdução

A palavra vírus é originária do latim e significa toxina ou veneno. O vírus é um organismo biológico com grande capacidade de automultiplicação, utilizando para isso sua estrutura celular. É um agente capaz de causar doenças em animais e vegetais.

Estrutura de um vírus

Ele é formado por um capsídeo de proteínas que envolve o ácido nucléico, que pode ser RNA (ácido ribonucléico) ou DNA (ácido desoxirribonucléico). Em alguns tipos de vírus, esta estrutura é envolvida por uma capa lipídica com diversos tipos de proteínas.

Vida

Um vírus sempre precisa de uma célula para poder replicar seu material genético, produzindo cópias da matriz. Portanto, ele possui uma grande capacidade de destruir uma célula, pois utiliza toda a estrutura da mesma para seu processo de reprodução. Podem infectar células eucarióticas (de animais, fungos, vegetais) e procarióticas (de bactérias).

Classificação

A classificação dos vírus ocorre de acordo com o tipo de ácido nucléico que possuem, as características do sistema que os envolvem e os tipos de células que infectam. De acordo com este sistema de classificação, existem aproximadamente, trinta grupos de vírus.

Ciclo Reprodutivo

São quatro as fases do ciclo de vida de um vírus:

1. Entrada do vírus na célula: ocorre a absorção e fixação do vírus na superfície celular e logo em seguida a penetração através da membrana celular.
2. Eclipse: um tempo depois da penetração, o vírus fica adormecido e não mostra sinais de sua presença ou atividade.
3. Multiplicação: ocorre a replicação do ácido nucléico e as sínteses das proteínas do capsídeo. Os ácidos nucléicos e as proteínas sintetizadas se desenvolvem com rapidez, produzindo novas partículas de vírus.
4. Liberação: as novas partículas de vírus saem para infectar novas células sadias.

Curiosidades:

- Exemplos de doenças humanas provocadas por vírus: hepatite, sarampo, caxumba, gripe, dengue, poliomielite, febre amarela, varíola, AIDS e catapora.

- Os antibióticos não servem para combater os vírus. Alguns tipos de remédios servem apenas para tratar os sintomas das infecções virais. As vacinas são utilizadas como método de prevenção, pois estimulam o sistema imunológico das pessoas a produzirem anticorpos contra determinados tipos de vírus.

Fonte: http://www.suapesquisa.com/cienciastecnologia/virus.htm
............................................


Bactérias
Tipos de bactérias, doenças causadas por bactérias, formas de contágio, desenvolvimento, combate com o uso de
antibióticos, os germes, formas patogênicas.


O que são bactérias

As bactérias são seres muito pequenos que, em sua maior parte, não podem ser vistos a olho nu. Apesar de seu tamanho, elas se multiplicam em grande velocidade, e, muitas delas, conhecidas como germes, são prejudiciais a saúde do homem, pois podem causar inúmeras doenças.

Características e informações sobre as bactérias

Elas se encontram por toda parte, e há milhares delas no ar, na água, no solo e, inclusive, em nossos corpos. Contudo, nem todas são maléficas, há aquelas que desempenham papéis extremamente úteis para muitas formas de vida, inclusive para os seres humanos. No caso de plantas, como as ervilhas, elas se beneficiam desta forma de vida, que habita em suas raízes dentro de pequenos caroços, em seu crescimento através da substância química que estas bactérias produzem.

No solo existem bactérias que podem ser benéficas de várias maneiras, uma delas é ajudar as folhas velhas das plantas a apodrecerem fornecendo alimento às novas plantas. Entretanto, há certas bactérias que são daninhas aos vegetais prejudicando-os a ponto de destruí-los.

No caso dos seres humanos, elas podem ser combatidas através do uso de antibióticos, que, quando usados conforme orientação médica, tem efeito eficaz sobre os germes prejudiciais a saúde. Caso contrário, elas aumentarão rapidamente ampliando o número de colônias. Em muitos casos, elas podem ser transferidas de pessoas para pessoas.

Podemos citar como principais tipos de bactérias : Cocos (formato arredondado); Bacilos (alongadas em forma de bastonetes); Espirilos (formato espiralado) e Vibriões (possuem formato de virgulas).

Até 300 anos atrás, ninguém sabia da existência deste tipo de vida, foi um holandês chamado Leeuwenhoek que as observou pela primeira vez. Em 1865, Louis Pasteur, através de seus estudos e observações, descobriu como elas se multiplicam e causam doenças. Contudo, os estudos desta forma de vida só foram mais precisos depois que Roberto Koch, em 1870, descobriu como colori-las e mantê-las vivas em uma espécie de geléia que ele mesmo criou. Desta forma, elas poderiam ser observadas por mais tempo e também de formas diferentes, fato que permitiria um conhecimento mais completo e aprofundado deste tipo de vida.

Principais doenças causadas por bactérias :

Tuberculose: causada pelo bacilo Mycobacterium tuberculosis.
Hanseníase (lepra): transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium lepra).
Difteria: provocada pelo bacilo diftérico.
Coqueluche: causada pela bactéria Bordetella pertussis.
Pneumonia bacteriana: provocada pela bactéria Streptococcus pneumoniae.
Escarlatina: provocada pelo Streptococcus pyogenes.
Tétano: causado pelo bacilo do tétano (Clostridium tetani).
Leptospirose: causada pela Leptospira interrogans.
Tracoma: provocada pela Chlamydia trachomatis.
Gonorréia ou blenorragia: causada por uma bactéria, o gonococo (Neisseria gonorrhoeae).
Sífilis: provocada pela bactéria Treponema pallidum.
Meningite meningocócica: causada por uma bactéria chamada de meningococo.
Cólera: doença causada pela bactéria Vibrio cholerae , o vibrião colérico.
Febre tifóide: causada pela Salmonella typhi. Leia mais
Fonte:http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/bacterias/
.........................................

IMPORTANTE: Os textos de apoio referenciados neste blog, são apenas fonte para pesquisas e trabalhos escolares. Para maiores esclarecimentos, confie sempre no seu médico. Afinal, com saúde não se brinca!
........................................
Dengue
Dengue clássica e dengue hemorrágica, o vírus, o mosquito transmissor: Aedes Aegypti, combate,
sintomas da dengue, prevenção, tratamento, foto do mosquito

Introdução

A Dengue é uma virose, ou seja, uma doença causada por vírus. O vírus é transmitido para uma pessoa através da picada da fêmea contaminada do mosquito Aedes Aegypti.

Tipos da doença e sintomas



A doença pode se manifestar de duas formas: a dengue clássica e a dengue hemorrágica.



Dengue Clássica: os sintomas são mais brandos. A pessoa doente tem febre alta, dores de cabeça, nas costas e na região atrás dos olhos. A febre começa a ceder a partir do quinto dia e os sintomas, a partir do décimo dia. Neste caso, dificilmente acontecem complicações, porém alguns doentes podem apresentar hemorragias leves na boca e nariz.



Dengue hemorrágica (ocorre quando a pessoa pega a doença por uma segunda vez): neste caso a doença manifesta-se de forma mais grave. Nos primeiros cinco dias os sintomas são semelhantes ao do tipo clássico. Porém, a partir do quinto dia, alguns doentes podem apresentar hemorragias em vários órgãos e choque circulatório. Pode ocorrer também vômitos, tontura, dificuldades de respiração, dores abdominais intensas e contínuas e presença de sangue nas fezes. Não ocorrendo acompanhamento médico e tratamento adequado, o paciente pode falecer.



No verão essa doença faz uma quantidade maior de vítimas, pois o mosquito transmissor encontra ótimas condições de reprodução. Nesta estação do ano, as altas temperaturas e a grande quantidade de chuvas, aumenta e melhora o habitat ideal para a reprodução do Aedes Aegypti: a água parada. Lata, pneus, vasos de plantas, caixas d’água e outros locais deste tipo são usados para fêmea do inseto depositar seus ovos. Outro fator que faz das grandes cidades locais preferidos deste tipo de mosquito é a grande quantidade de seu principal alimento: o sangue humano.



Prevenção e Combate à dengue



Como não existem formas de erradicar totalmente o mosquito transmissor, a única forma de combater a doença é eliminar os locais onde a fêmea se reproduz.


Algumas dicas de ações:

Não deixar a água se acumular em recipientes como, por exemplo, vasos, calhas, pneus, cacos de vidro, latas e etc.

Manter fechadas as caixas d’água, poços e cisternas

Não cultivar plantas em vasos com água. Usar terra ou areia nestes casos.

Tratar as piscinas com cloro e fazendo a limpeza constante. O ideal é deixá-las cobertas ou vazias quando não for usar por um longo período.

Manter as calhas limpas e desentupidas

Avisar um agente público de saúde do município caso exista alguma situação onde há o risco de proliferação da doença.


Tratamento:



Para o caso da dengue clássica, não existe um tratamento específico. Os sintomas são tratados e recomenda-se repouso e alimentação com muitas frutas, legumes e ingestão de líquidos. Os doentes não podem tomar analgésicos ou anti-térmicos com base de ácido acetil-salicílico (Aspirina, AAS, Melhoral, Doril, etc.), pois estes favorecem o aparecimento e desenvolvimento de hemorragias no organismo.

Já no caso mais grave da doença, a hemorrágica, deve haver um rigoroso acompanhamento médico em função dos possíveis casos de agravamento com perdas de sangue e choque circulatório.



Curiosidades:

Você sabia que um ovo de Aedes Aegypti pode sobreviver em ambiente seco por aproximadamente 400 dias. Se neste período ele entrar em contato com água, poderá gerar uma larva e, em seguida, o mosquito.

A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa, nem mesmo através de alimentos ou uso de objetos.



Fontes:

http://www.prdu.rei.unicamp.br -Unicamp

http://portal.sespa.pa.gov.br - Portal de Saúde Pública do Pará
Veja também:

Dengue - vírus, sintomas, tratamento, prevenção

Combate à dengue - medidas para evitar a disseminação da doença ...............................
Condutas saudáveis que mantêm sua voz saudável

Ter a voz bonita nem sempre é uma dádiva. É também resultado de condutas saudáveis que ajudam, inclusive, a manter a garganta longe de irritações.
Procure beber água em temperatura ambiente, sempre em pequenos goles.
Sua voz também precisa de repouso.
A maçã auxilia na limpeza da boca e da faringe e trabalha as articulações da boca.
Sucos cítricos, como os de laranja e limão, ajudam a absorver o excesso de secreção.
Mantenha a postura reta e relaxada, principalmente na região do ombro e da cabeça, quando estiver falando;
Não queira superar o som ambiente quando estiver acima da sua capacidade.
Evite fumar e ingerir bebidas alcoólicas.
Pigarrear ou tossir irritam as pregas vocais.
Alimentos gordurosos ou muito temperados aumentam a produção e a espessura da secreção, dificultando a vibração das pregas vocais;
Cuidado com as mudanças bruscas de temperatura.
Spray, pastilhas, dropes, gengibre ou cravo têm efeito anestésico - aliviam as dores da irritação na garganta, mas as pregas vocais continuam irritadas.

Dia Mundial da Saúde chama atenção para preservação do meio ambiente

O Dia Mundial da Saúde foi criado em 7 de abril de 1948, pela Organização Mundial de Saúde – OMS. Nesta data, centenas de organizações em todo o mundo, incentivam a realização de atos destinados a chamar a atenção para a problemática.
Leia mais...

OBESIDADE

No Brasil, cerca de 10,5 milhões de pessoas são obesas, segundo pesquisa realizada em 2002 pelo IBGE. Esse número vem crescendo em passo acelerado no país - passou de menos de 5%, na década de 70, para 11% da população, segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).Leia mais...

Beleza e SaúdePara a mulher que gosta de se cuidar

Dicas de Bem-Estar

Através de um estilo de vida saudável, pode-se reduzir os riscos de desenvolver doenças. Procure aumentar sua saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Se você deseja ter um dia feliz, com uma agradável sensação de bem-estar, siga algumas orientações:

1.Ao acordar, estique lentamente os braços e pernas, depois vire o corpo jogando as pernas para um lado e depois para o outro e finalize sentada de joelhos esticando os braços para cima. Todos esses movimentos duram cerca de 1 minuto. Se tiver mais algum tempo, realize um alongamento completo, ainda deitada, esticando principalmente a coluna, braços e pernas. Lembre-se que o alongamento é essencial para manter a região das costas ereta, pois com o passar dos anos ela tende a encolher. Espreguiçar é um movimento natural que alonga toda a musculatura corporal.
2.Comece o dia agradecendo… Procure agradecer todas as coisas boas que acontecem na sua vida, ao invés de reclamar. Aproveite ainda esse momento para pensar nas coisas boas que irá realizar durante o dia, e tenha só pensamentos positivos.
3.Sempre procure tomar algum líquido, antes da primeira refeição do dia, água ou sucos verdes. O mais aconselhável é água com limão, este possui várias funções terapêuticas como alcalinizar, cicatrizar e desinfetar tecidos, como também desintoxicar o sangue. O que é importante é tomá-lo fresco e não colocar açúcar, além disso, vai hidratar seu organismo, que ficou muito tempo sem a ingestão de líquidos.
Alimentação
As doenças causadas por deficiências nutricionais impedem que milhares de pessoas tenham saúde e bem-estar, por isso é essencial uma boa alimentação para ter uma vida saudável.

O momento das refeições deve ser tranqüilo, é preciso se concentrar na alimentação, saboreie bem os alimentos, esteja consciente do que você está comendo, não é hora de preocupações e de conversas.

Comer várias vezes ao dia, para não comer demais numa única refeição – pequenos volumes ingeridos várias vezes ao dia fazem com que um estômago dilatado volte aos poucos ao normal.

Procure ingerir alimentos limpos, frescos, variados e coloridos.

É importante ter um cardápio bem variado e comer de tudo, desde que em moderação, dê atenção para a ingestão de líquidos, frutas, verduras e fibras. Estes devem assegurar um bom funcionamento do intestino e auxiliam o tratamento de doenças.

Atividade física
Fazer exercícios físicos regularmente colabora para atingir e manter um peso saudável. Ser fisicamente ativo também pode fazê-lo ter mais energia, melhorar seu humor e reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas, além de fortalecer os ossos e regular o sono.

A prática de atividade física acelera o metabolismo e ajuda a gastar energia armazenada. Auxiliam também na redução de gordura, preservando a musculatura, aliviam o estresse e fazem as pessoas se sentirem melhor.

O ideal é a regularidade nos exercícios sem sobrecarregar o organismo.

Não se esquecer dos alongamentos, que estimulam a circulação sangüínea, aquecem e lubrificam a musculatura e as articulações e oferecem maior disposição.

Saber administrar o estresse é algo muito importante para manter o autocontrole. Um grau elevado de estresse – ou a incapacidade de lidar com o mesmo – pode causar acidentes e problemas de saúde. Aprender a estabelecer prioridades e dizer “não” sem sentimentos de culpa pode ajudá-lo a reduzir o estresse em sua vida.Uma noite de sono tranqüila é essencial para repor as energias gastas durante o dia. Uma boa quantidade de sono por noite contribui para seu bem estar físico e emocional.Mantenha bons contatos sociais. Quando nos vemos divididos entre as demandas profissionais e da vida familiar, é fácil perder contato com amigos e familiares. Estas relações são essenciais para nosso bem estar. Trabalhe para “estar em contato”.Diga não ao cigarro. O fumo é o fator que mais contribui para mortes causadas por câncer pulmonar, doenças do coração, enfisemas e outras doenças de alto risco. Evidências mostram que o fumo passivo causa altas taxas de problemas respiratórios.
......................................................
Células-Tronco
O que são, tipos, pesquisas com células-tronco embrionárias e adultas.
...................................
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 2.5 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário

POSTAGENS

Digite o assunto da sua pesquisa

Siga nosso blog!

Alguns dos blogs que sigo

CLIC RBS

clicRBS

Últimas notícias

Carregando...

Postagens mais acessadas

Você é muito especial!

Ocorreu um erro neste gadget

Mapa do local

ALFABETO DO TANGRAM