10 de março de 2011

Biografias - Planejamento - Leitura e Pesquisa

"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..."
Clarice Lispector
....................................
"O vírus do amor ao livro é incurável, e eu procuro inocular esse vírus no maior número possível de pessoas."
JOSÉ MINDLIN - Bibliófilo e escritor brasileiro
...................................
"Todo leitor é um criador em potencial."
FLÁVIO CARNEIRO - Escritor e crítico literário
......................
"Escrevo há muito tempo. Costumo dizer que, se ainda não aprendi,não foi por falta de prática."
MOACYR SCLIAR
Escritor e médico
No seu livro O texto, ou: A vida.
........................

"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." NELSON RODRIGUES
..................................

"Um ilustrador nunca está sozinho: seu talento se desenvolve às custas dos esforços de incontáveis artistas do passado, pessoas que queimaram as pestanas diante do papel ou da tela em branco, na tarefa de redesenhar o mundo, as coisas e os homens." SPACCA
.........................
"O cinema e a televisão criam imagens, a literatura cria imaginação."
JORGE FURTADO
Diretor de cinema e sócio da
Casa de Cinema de Porto Alegre
.............................

BIOGRAFIAS - PLANEJAMENTO - 6º Ano - Profª Fátima, Marília e Vanessa - BIBLIOTECA E INFORMÁTICA - LEITURA E PESQUISA
http://www.anamariamachado.com/livros

Caderno de Notas
.Tudo ao mesmo tempo agora
Perguntas e respostas


http://educacao.uol.com.br/biografias/

http://biografias.multiply.com/
..................................
Conheça a biografia de Rachel de Queiroz, professora, jornalista, romancista, cronista e teatróloga, primeira mulher a integrar a academia brasileira de letras....Leia mais...

Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza, Ceará, no dia 17 de novembro de 1910. Era filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz.

Foi Professora, jornalista, romancista, cronista e teatróloga brasileira.

Na Academia Brasileira de Letras, foi a primeira mulher a ser eleita. Assumiu a cadeira de número 5, na sucessão de Cândido Mota Filho.

Foi para o Rio de Janeiro em 1915, juntamente com sua família, para fugir dos horrores da seca. Pouco tempo depois, viajaram para Belém do Pará, onde residiram por dois anos voltando a Fortaleza, face a nomeação de seu pai para o cargo de promotor. Após um ano no cargo, ele pediu demissão e vai lecionar Geografia no Liceu.

Rachel foi matriculada no curso normal, como interna do colégio Imaculada Conceição, formando-se professora em1925, aos 15 anos de idade.

Com o pseudônimo de Rita de Queluz, estreou no jornalismo publicando trabalhos no jornal O Ceará, a qual se tornou redatora efetiva. Seu primeiro trabalho literário foi com o romance “O Quinze”.

Submetida a rígido tratamento de saúde, em 1930, face a uma congestão pulmonar e suspeita de tuberculose, a autora se viu obrigada a fazer repouso e resolveu escrever um livro sobre a seca, que falava sobre os dramas dos flagelados da mesma, vítimas da extrema pobreza e sem ter quem os orientasse sobre o cultivo da terra. O romance lhe trouxe a consagração com o prêmio da Fundação Graça Aranha.

Em 1932 casou-se com o poeta José Auto da Cruz Oliveira. No ano seguinte, nasceu em Fortaleza sua filha Clotilde.
Era integrante do partido comunista o que lhe rendeu ser fichada como agitadora pela policia de Pernambuco.

Após ter seu livro desaprovado pelo PC (Partido Comunista) porque nele um operário mata outro, Rachel abandona o partido.
Em 1939, separou-se de seu marido, e em 1940 passou a viver com o médico Oyama de Macedo.

Durante sua vida publicou varias obras e foi considerada uma das maiores escritoras Brasileiras. Recebeu em 1957, da Academia Brasileira de Letras, o prêmio Machado de Assis.

Convidada pelo então presidente do Brasil, Jânio Quadros, para assumir o cargo de ministra da educação, recusou dizendo; Sou apenas jornalista e gostaria de continuar sendo apenas jornalista.

Seu último grande sucesso literário foi Memorial de Maria Moura em 1992, que se tornou minissérie de televisão.

Morreu vítima de um infarto do miocárdio enquanto dormia, em sua casa no bairro do Leblon, na zona Sul do Rio de Janeiro, 13 dias antes de completar 93 anos. Seu corpo foi velado no prédio da Academia Brasileira de Letras, no Rio, e enterrado no mausoléu de sua família no cemitério São João Batista, em Botafogo.

Veja também:

■Biografia de escritores literários
■Cultura Nordestina
■Cultura Regional
■Livros de Literatura

Fonte de pesquisa:
■Brasil Escola
■Wikipédia, a enciclopédia livre

http://releituras.com/biografias.asp

http://releituras.com/quadrinhoquadrado.asp


http://releituras.com/ratodesebo.asp
...........................

CLIQUE PARA CONHECER O NOME DO AUTOR E PARA LER SEUS TEXTOS NO RELEITURAS.
href="http://releituras.com/portacurtas.asp">http://releituras.com/portacurtas.asp

http://releituras.com/clispector_bio.asp
................................
Dica de leitura: Literatura na escola
- Livro A Metamorfose. Franz Kafka, Tradução de Modesto Carone. 104 págs., Companhia das Letras, tel. (11) 3707-3500, 25 reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário

POSTAGENS

Digite o assunto da sua pesquisa

Siga nosso blog!

Alguns dos blogs que sigo

CLIC RBS

clicRBS

Últimas notícias

Carregando...

Postagens mais acessadas

Você é muito especial!

Ocorreu um erro neste gadget

Mapa do local

ALFABETO DO TANGRAM