13 de julho de 2009

Blog e Twitter da WebCitizen


Olha só como nosso blog vai longe.....

Boa noite, Mária de Fátima

Como o blog Biblioteca Leitura e Pesquisa fala sobre cultura com foco em literatura, envio uma sugestão de post
Aproveito este primeiro contato para me apresentar, pois trabalho no Núcleo de Relacionamento e Disseminação em Mídia Social da Webcitizen, empresa que presta consultoria ao Governo de Minas Gerais. Você tem interesse em receber mais informações relacionadas ao perfil do Blog? Caso tenha dúvidas, sugestões ou críticas, fico à disposição. Também gostaria de salientar que esta é uma sugestão de post, mas que todo o nosso conteúdo é oferecido de forma colaborativa e que pode ficar à vontade para utilizá-lo como achar pertinente ao blog. Edições, remixações e outras mudanças ficam a seu critério.
Boa noite.

Tudo bem?

Gostaria de convidá-lo a acompanhar pelo Blog e Twitter da WebCitizen a cobertura do Gov 2.0 Summit, evento que reune até o dia 10 os principais protagonistas do eGov no mundo. Entre eles, Tim O’Reilly, Adriel Hampton, Hal Varian e Peter Corbett. A partir deste trabalho, inauguramos nosso blog, um canal de constante debate sobre o tema. Com conteúdo inédito, a troca de conhecimento também acontecerá por meio da divulgação parcial e integral de pesquisas, assim como a disponibilização de aplicativos, ainda em fase de desenvolvimento e idealização. A expectativa é de que a interatividade e a troca de know how promova uma reação cada vez mais participativa entre dos cidadãos da web.

Caso tenha alguma duvida, crítica ou sugestão, entre em contato.
Abraços e obrigado,
__________
Thamires Andrade
Assistente do Núcleo de Relacionamento e Disseminação em Mídia Social da WebCitizen

WebCitizen inaugura blog com cobertura do Gov 2.0 Summit em Washington

Com a cobertura multiplataforma do Gov 2.0 Summit, de 08 a 10 de setembro, sera inaugurado o blog da WebCitizen (www.webcitizen.com.br), empresa dedicada a usar tecnologias digitais para aproximar cidadãos. De Washington D.C., a equipe compartilhará as informações da conferência que reunirá protagonistas do eGov no mundo. Entre eles, Tim O’Reilly, Adriel Hampton, Hal Varian e Peter Corbett. Microposts em tempo real também serão publicados em seu canal no twitter (@Webcitizen_).

“Nós acreditamos que as ferramentas da internet irão nos direcionar para uma democracia global. A presença da WebCitizen no evento é fundamental, pois é preciso expandir. Não faz mais sentido uma discussão limitada a questões geográficas. Queremos participar da criação de uma webcracia na qual os cidadãos sejam do mundo e não apenas de seus países”, destaca o Diretor Presidente, Helder Araujo, que estará presente no evento junto ao Diretor de Pesquisa e Planejamento, André Blas, e o Diretor de Conteúdo, Denis Russo Burgierman.

A partir da cobertura do Gov 2.0 Summit, a equipe pretende que o Blog se torne um canal de constante debate sobre o tema. Com conteúdo inédito, a troca de conhecimento também acontecerá por meio da divulgação parcial e integral de pesquisas realizadas, assim como a disponibilização de aplicativos, ainda em fase de desenvolvimento e idealização. A expectativa é de que a interatividade e a troca de know how promova uma reação cada vez mais participativa entre dos cidadãos da web.

“Não tenham apego ao conhecimento adquirido no dia a dia de nosso trabalho. Foi esta a mensagem que passamos à nossa equipe em uma das primeiras reuniões realizadas. E o blog entra no ar para isso. Para que a gente consiga repassar nosso conhecimento, vê-lo transformado, vivo. Ao nosso lado, estão todos aqueles que querem melhorar o mundo”, finaliza Araujo.

Sobre a WebCitizen:
A Webcitizen é uma empresa inovadora que propõe estimular o engajamento cívico e aproximar os cidadãos entre si, e com os seus governos. Através da análise da atual e futura arenas virtuais, da organização e otimização do design da informação e do compartilhamento de conhecimento, nós podemos criar uma ponte entre o mundo físico e o virtual, e auxiliar instituições governamentais e não-governamentais a compreender as verdadeiras necessidades dos seus cidadãos e consumidores. Em seu foco, esta o emprego de tecnologias digitais para a criação de canais de participação, trazendo mais abertura, transparência e democracia para a administração pública, promovendo um diálogo público colaborativo, um senso de comunidade acessível e significativo, e em uma última análise, ajudando a criar um mundo melhor.

Mais Informações:
Lívia Ascava
Diretora do Núcleo de Relacionamento e Disseminação
(11) 8343-4521
Email: livia@webcitizen.com.br
Skype: liviascava


Prefeitura de Blumenau



Abraços, obrigada e parabéns pelo trabalho com o blog.
Thamires Andrade

Segue sugestão de post sobre o inicio das obras de reforma do prédio onde funcionará o Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte. O evento foi marcado com apresentações do grupo circense Trampulim e intervenção de graffiti nos tapumes que envolvem as obras, pelos alunos dos programas Valores de Minas e Fica Vivo!
www.blog.gov.mg.br

Intervenção de graffiti marca início das obras do CCBB Belo Horizonte

O início das obras de restauração e adapatação do prédio onde funcionará o Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte foi marcado por uma grande festa entre os cidadãos mineiros. Cerca de 300 alunos das escolas públicas acompanharam a apresentação da Companhia de Circense Trampulim e a intervenção de graffiti nos tapumes que envolvem o canteiro de obras, realizada pelos jovens dos programas Valores de Minas e Fica Vivo!. Para lançar seu quarto centro cultural no pais, o Banco do Brasil esta investindo cerca de R$ 21 milhões no espaço, que soma 12 mil metros quadrados. Ao lado do secretário de Cultura, Paulo Brant, do vice-presidente do Banco do Brasil, Robson Braga, e do superintendente estadual do banco, Tércio Luiz Pascoal, jovens, crianças, artistas e arquitetos, além de servidores do Estado, deram um abraço simbólico no edifício, construído em 1926.

“Vai ser um grande marco para Belo Horizonte. A capital precisa ser o pólo cultural de Minas, que ainda não é. Então, acho que esse circuito pode ser o veículo de transformação de Belo Horizonte na grande porta de entrada da cultura de Minas Gerais. Agora ele está ganhando concretude, e os impactos já começam a se fazer sentir”, afirmou Brant em referência ao "Circuito Cultural Praça da Liberdade", dentro do qual esta integrado o projeto. O CCBB Belo Horizonte terá teatro com espaço para 300 lugares, seis salas de exposição, cafeteria, sala de programa educativo, sala multimeios, loja de produtos culturais e área administrativa, se posicionando entre um dos maiores do Brasil. O espaço tem carater multidisciplinar e oferecem programação regular com foco na qualidade, diversidade, a preços acessíveis, dirigida a todos os segmentos da sociedade.

Na ocasião, o superintendente estadual do Banco do Brasil, Tércio Luiz Pascoal, salientou que o Centro Cultural colocará a capital mineira no circuito internacional de cultura. Segundo ele, todo o espaço será concluído em 2011, mas em março do próximo ano, algumas atividades já poderão ser realizadas no local. O projeto de restauração arquitetônica e artística será de responsabilidade do arquiteto Flávio Grillo, sendo o projeto arquitetônico assinado por Eneida Bretas e Jayme Wesley de Lima. As obras ainda serão acompanhadas pelo Iepha-MG. “Quando ele estiver em pleno funcionamento, vamos colocar Belo Horizonte e Minas Gerais no circuito cultural internacional. Assim como já existem hoje centros culturais do Banco do Brasil em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília.

E Minas, por ter uma peculiaridade muito forte na questão de cultura, vai se tornar o maior, o centro cultural mais importante do Brasil. Não só shows, mas exposições, mostras, artes plásticas, sessão de teatro, cinema, ou seja, é todo um aspecto de informação cultural em disponibilização para a sociedade mineira”, disse.

Boa noite, Maria de Fátima.
Tudo bem?

Segue sugestão de post sobre a exposição "Praça da Liberdade: Circuito Cultural - Arte e Conhecimento", que apresenta aos cidadãos mineiros até o dia 09 de setembro detalhes dos espaços culturais que formarão o Circuito Cultural Praça da Liberdade, um complexo que ocupará prédios históricos, onde funcionam orgãos públicos do estado. Já estes, serão transferidos para o novo Centro Administrativo do Governo de Minas Gerais.


Minas Gerais apresenta o maior complexo cultural do Brasil

Exposição Circuito Cultural Praça da Liberdade antecipa detalhes das instalações que ocuparão prédios históricos de Belo Horizonte

Cenário de importantes momentos públicos e inúmeras historias de cidadãos mineiros, a Praça da Liberdade, localizada no centro de Belo Horizonte, receberá um dos maiores complexos culturais do pais. O circuito inclui todo o conjunto arquitetônico da região (ruas Tomé de Souza, Guajajaras, Bahia e Sergipe), além de prédios públicos da Avenida João Pinheiro. Para apresentar detalhes do projeto, já em sua reta final, o Governo de Minas Gerais inaugurou a Exposição “Praça da Liberdade: Circuito Cultural – Arte e Conhecimento”, localizada na Alameda Travessia, com entrada gratuita, aberta até o dia 09 de setembro, das 09 às 17h.

Durante os 70 metros do percursso, com o acompanhamento de monitores, o público conhecerá por meio de projeções de imagens em 3D a proposta de cada um dos espaços culturais de ocuparão os prédios onde hoje funcionam orgãos puúblicos. Já estes, serão transferidos para o novo Centro Administrativo do Governo de Minas. Em parceria com o a iniciativa privada serão inaugurados o “Espaço do Conhecimento”, patrocinado pela TIM e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); “Museu das Minas e do Metal”, pela EBX Investimentos, o “Memorial de Minas Gerais”, pela Vale, o “Centro de Arte Popular”, pela Cemig, e o “Centro Cultural Banco do Brasil”. Ainda fazem parte o Palácio da Liberdade, o Arquivo Público Mineiro, o Museu Mineiro e a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

Além disso, a exposição traz fotos, vídeos e textos que contam a história da Praça da Liberdade, palco de grandes momentos políticos e culturais do estado. Também integram a instalação exemplos de projetos que seguem a mesma proposta – de transformar prédios tombados em espaços que reúnem arte, tecnologia, ciência, história e conhecimento – como o Museu do Louvre, Museu Reina Sofia, a Tate Modern e a Pinacoteca de São Paulo. Vale destacar que o projeto museográfico do designer e curador de exposições Marcello Dantas, assim como o projeto arquitetônico de Jô Vasconcellos, respeitam todos os padrões e normas de tombamento.

Serviço

Praça da Liberdade: Circuito Cultural – Arte e Conhecimento

Local: Alameda Travessia, Praça da Liberdade, Belo Horizonte (MG)

Quando: Até 09 de setembro

Quanto: Entrada franca

Horário de funcionamento: Diariamente, das 9 às 17 horas
E como vale a pena realizar algo, sabendo que sempre há alguém que valoriza, por mais simples que seja nosso trabalho...


Thamires Andrade escreveu:
Boa tarde, Maria de Fátima .
Tudo bem?


Como o blog Projeto Leitura e Pesquisa em Blumenau fala sobre cultura com foco em literatura, envio uma sugestão de post sobre o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura, que entregou nesta quarta-feira, dia 08, R$ 212 mil a quatro escritores brasileiros. Entre eles, Luis Fernando Veríssimo, pelo conjunto de sua obra. A iniciativa ainda contemplou as categorias Ficção, Poesia e Jovem Escritor Mineiro. Em sua segunda edição, foram cerca de 900 inscrições, provenientes de diversos estados brasileiros, o consolidando entre o cenário nacional. Abaixo, segue o texto sobre a premiação e links aonde pode encontrar mais informações, incluindo uma matéria em vídeo com a universitária Maria Zilda, que venceu na categoria Jovem Escritor Mineiro. No anexo, imagens para ilustrar o post.


Links:
Entrevista com Maria Zilda, vencedora da categoria Jovem Escritor Mineiro: http://www.youtube.com/watch?v=qnuujj3jNQo&feature=channel_page
Blog do Governo de Minas Gerais: http://blog.mg.gov.br/
Informações sobre as iniciativas de fomento e incentivo à cultura no estado de Minas Gerais: http://www.cultura.mg.gov.br

Luis Fernando Veríssimo recebe Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura

Nesta quarta-feira, dia 08 de julho, Luis Fernando Veríssimo recebeu, na Academia Mineira de Letras, o Prêmio Minas Gerais de Literatura pelo conjunto de sua obra. Com mais de 60 livros publicados, Veríssimo é reconhecido por seu olhar humorado e sagaz voltado ao cotidiano e às relações humanas. Sobre a importância da premiação, ressaltou: “Temos ótimos escritores e gente jovem aparecendo, mas por causa das restrições do mercado editoral brasileiro não tem como publicar. Por isso, esse tipo de iniciativa do Governo é importantíssima, não só pelo prêmio em si, mas pela divulgação”.

Em sua segunda edição, o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura recebeu cerca de 900 inscrições provenientes de diversos estados do Brasil. Os prêmios somaram R$ 212 mil, divididos entre as quarto categorias. O filósofo mineiro Reni Andrade, recebeu por seu romance “Lugar” o prêmio disputado por outros 160 inscritos na categoria Ficção. Já na categoria Poesia, a mais concorrida, com 674 trabalhos, quem venceu foi o cearense Eduardo Jorge de Oliveira, pelo título “A lingua do homem sem braço”.

Com 24 anos, a estudante de Letras na UFMG, Maria Zilda Santos Freitas, teve seu romance ainda não publicado, “Insetos”, contemplado na categoria Jovem Escritor Mineiro. Na narrativa, a universitária apresenta a história de uma menina órfã, que ao se perder na cidade grande, torna-se uma observadora da metrópole. Assim como em “A Metamorfose”, de Franz Kafka, o inseto passa a ser uma sígno do absurdo, quando todos os personagens são metaforizados como insetos.

Para o Governo de Minas Gerais, o Prêmio de Literatura é uma forma de valorização da cultura pelo estado. Outros três prêmios foram criados para incentivar o cinema, a música e as artes cênicas. Neste ano, serão distribuídos mais de R$ 7 milhões em incentivos, somando o Prêmio de Literatura, Filme em Minas, Música Minas e Cena Minas. Ainda na linha da incentivo à cultura, desde 2003, 3.495 projetos, em 156 municípios, foram atendidos pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Para mais informações sobre as iniciativas de fomento e incentivo à cultura no estado de Minas Gerais, acesse: http://www.cultura.mg.gov.br

Sobre os vencedores do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2008

Luis Fernando Veríssimo (Conjunto da Obra) – Jornalista e escritor gaúcho, é filho do grande escritor Érico Veríssimo. É também cartunista e tradutor, além de roteirista de televisão, autor de teatro e músico, tendo tocado saxofone em alguns conjuntos. Nasceu em Porto Alegre onde iniciou seus estudos. Nos Estados Unidos, cursou Roosevelt High School de Washington, e ainda estudou música aprendendo a tocar saxofone. Como jornalista, iniciou sua carreira no jornal Zero Hora, em Porto Alegre, no final da década de 60. Além disso, Luis Fernando Veríssimo tem textos de ficção e crônicas publicadas nas revistas como Cláudia, Domingo (do Jornal do Brasil), Veja, e nos jornais Zero Hora, Folha de São Paulo, Jornal do Brasil e no jornal O Globo.

Entre suas obras estão os livros O Popular, A Grande Mulher Nua, Amor Brasileiro, publicados pela José Olympio Editora; As Cobras e Outros Bichos, Pega pra Kapput!, Ed Mort em "Procurando o Silva", Ed Mort em "Disneyworld Blues", Ed Mort e Outras Histórias, O Jardim do Diabo, Pai não Entende Nada, Peças Íntimas, O Santinho, Zoeira, O Gigolô das Palavras, A Mão do Freud, Orgias, As Aventuras da Família Brasil, O Analista de Bagé, publicados pela L&PM Editores, A Mesa Voadora, pela Editora Globo e Traçando Paris, pela Artes e Ofícios.

Reni Adriano Batista (Categoria Ficção) – Mineiro de Santa Luzia, o escritor é articulista e membro dos conselhos gestor e editorial da revista Laboratório de Poéticas – Antenas & Raízes (Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura). Sua obra “Lugar” faz referência ao imaginário mítico-popular brasileiro. Romance denso em que as personagens se debatem numa trama de extrema perversidade, mas entremeada de delicadezas.

Eduardo Jorge de Oliveira (Categoria Poesia) – Formado em publicidade, mora em Belo Horizonte há um ano, onde faz mestrado em Literatura na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Sua obra “A lingua do homem sem braço” aborda a questão do corpo dentro do poema e como ele se reflete na escrita. Eduardo - que já publicou dois livros de poesias: San Pedro (2004), editoração própria; e Espaçaria (2000), da Lume Editor – escreve para o caderno Pensar, do jornal Estado de Minas e já teve poemas publicados no Suplemento Literário.

Maria Zilda Santos Freitas (Jovem Escritor Mineiro) - Mineira de Belo Horizonte teve o projeto escolhido pela originalidade e contribuição para a literatura brasileira contemporânea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário

POSTAGENS

Digite o assunto da sua pesquisa

Siga nosso blog!

Alguns dos blogs que sigo

CLIC RBS

clicRBS

Últimas notícias

Carregando...

Postagens mais acessadas

Você é muito especial!

Ocorreu um erro neste gadget

Mapa do local

ALFABETO DO TANGRAM