19 de junho de 2009

3ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul


De 9 a 19 de julho Jaraguá do Sul se transforma na capital catarinense da literatura e recebe autores de renome internacional, como Luis Fernando Verissimo e Fanny Abramovich, com uma programação recheada de novidades

A terceira edição da estelar Feira (que já nos primeiros anos trouxe Ana Maria Machado, Ricardo Azevedo, Pedro Bandeira, Marçal Aquino e Cristovão Tezza) acontece em Julho, e com uma nova proposta: se entrosar cada vez mais com o público infanto e juvenil. “Todas as ações da Feira são pensadas com resultados de longo prazo, queremos formar leitores, e não só isso, leitores de qualidade” afirma o diretor geral da Feira, o escritor e editor Carlos Henrique Schroeder.

“A Fundação Cultural de Jaraguá do Sul é a mantenedora da Feira este ano, pois tanto a prefeita, quanto o Presidente da Fundação, o Jorge, acreditam no grande poder transformador da leitura e da literatura”, acredita o coordenador geral da Fundação Cultural, Nelson Borchard.

A Feira é uma realização da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, com a promoção da Design Editora, Câmara Catarinense do Livro, RBS TV, Secretaria Municipal da Educação, SDR Jaraguá do Sul e SESC Santa Catarina. O autor homenageado deste ano é Monteiro Lobato e o patrono é o escritor Loreno Hagedorn. Além de grandes autores da literatura, a Maratona de Contos SESC e a Mostra de Cinema Brasileiro prometem chacoalhar a cidade.

A Feira acontece de 9 a 19 de julho, de Segunda a Sexta, das 10h às 21h, Sábado, das 10h às 19h, Domingo, das 13h às 19h.

A abertura oficial acontece no dia 9 de julho, 14h.

Grandes autores
Luis Fernando Verissimo
Conhecido por suas crônicas e textos de humor, publicados diariamente em vários jornais brasileiros, Verissimo é também cartunista e tradutor, além de roteirista de televisão, autor de teatro e romancista bissexto. Com mais de 60 livros lançados, dentre eles “O Analista de Bagé” , “As Cobras e Outros Bichos”, “Ed Mort e Outras Histórias”, “O Jardim do Diabo”e “A Velhinha de Taubaté”, Verissimo é um dos autores contemporâneos mais populares do Brasil.
Na televisão, criou quadros para o programa "Planeta dos Homens", na Rede Globo e também para a série "Comédias da Vida Privada", baseada em seu livro homônimo.

Fanny Abramovich
Com mais de vinte anos dedicados à ficção, Fanny é uma das grandes autoras da literatura infantil e juvenil, além de pedagoga e atriz. Especializou-se em arte e educação em Paris e em tele-educação em Roma. Escreveu sobre educação infantil para o Jornal da Tarde e outros periódicos, e apresentou quadros sobre o assunto na televisão, como no programa TV Mulher, da Rede Globo. É autora, dentre outros, de “Sai pra lá dedo-duro”, “Segredos secretos”, “Começar tudo de novo!?”, “Teimas e birras” e “Dias difíceis”.

Enéas Athanazio



Um dos grandes pesquisadores de Monteiro Lobato no Brasil, o escritor Enéas Athanazio abre a Feira do Livro de Jaraguá do Sul com uma palestra especial sobre o autor de “O sítio do pica-pau amarelo”. Athanazio é autor de “As três dimensões de Lobato” e “As antecipações de Lobato”, dentre outros.

3ª Maratona de Contos do SESC



A 3ª Maratona de Contos SESC Jaraguá do Sul tem como principal objetivo o incentivo à leitura, à oralidade e à expressividade.
No auditório da 3ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul vários contadores de histórias utilizam-se das técnicas de uma das mais antigas formas de arte do mundo – a narrativa – para encantar crianças, jovens e adultos. Diariamente diversas histórias invadem a Feira do Livro, falta você, venha se encantar!

Mostra de cinema brasileiro



A Mostra de Cinema Brasileiro apresenta filmes que são sucesso de crítica e público e expressam os desafios e as glórias dessa nação de muitas faces chamada Brasil. Traga seus amigos e familiares: venha rir, se emocionar e pensar assistindo o melhor do cinema nacional. São sete dias de pura magia, sempre às 19h, com os premiadíssimos “Não por acaso” (9/7), “O ano em que meus pais saíram de férias” (10/7), “Linha de Passe”(13/7), “Narradores de Javé”(14/7), “Pequeno dicionário amoroso”(15/7), “Maciço”(16/7) e “Houve uma vez dois verões”(17/7).
Não por acaso
Quinta-feira, 9 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera
Direção: Philippe BarcinskiTempo de Duração: 90 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 2007
Censura: 12 anos

Ênio é um homem de meia-idade que vive na solidão, depois de um relacionamento fracassado. Metódico e apegado ao passado, esconde-se atrás do trabalho de engenheiro de trânsito e acredita que controlar as emoções é tão possível quanto administrar o tráfego de uma grande cidade. Pedro, 30 anos, namora Teresa, que está de mudança para sua casa. Herdou do pai uma marcenaria e o gosto pela sinuca. Vê a vida como uma sucessão de jogadas ensaiadas e efeitos previsíveis, à semelhança do jogo. Quando um acidente de trânsito atravessa as trajetórias paralelas dos dois, o imponderável se impõe e o descontrole começa. Ênio será forçado a abrir a porta de seu mundo de isolamento para a filha adolescente, Bia, com quem nunca teve contato. Pedro se envolverá em um romance com a executiva Lúcia, inquilina do apartamento de Teresa. Nessa jornada de transformação, guiados por duas mulheres, verão que o fluxo do trânsito humano é caótico demais para ser controlado - e que, quando há um parceiro, não é possível prever todas as jogadas.
O ano em que meus pais saíram de férias
Sexta-feira, 10 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera

Direção: Cao HamburguerTempo de Duração: 110 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 2006
Censura: 12 anos
1970. Mauro (Michel Joelsas) é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade os pais de Mauro foram obrigados a fugir por serem de esquerda e serem perseguidos pela ditadura, tendo que deixá-lo com o avô paterno (Paulo Autran). Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tenha que ficar com Shlomo (Germano Haiut), um velho judeu solitário que é seu vizinho. Enquanto aguarda um telefonema dos pais, Mauro precisa lidar com sua nova realidade, que tem momentos de tristeza pela situação em que vive e também de alegria, ao acompanhar o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo.

Linha de passe
Segunda-feira, 13 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera
Direção: Walter Salles e Daniela ThomasTempo de Duração: 108 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 2008
Censura: 16 anos
São Paulo. 19 milhões de habitantes, 200 quilômetros diários de engarrafamento. No coração de uma das maiores metrópoles do mundo, quatro irmãos tentam reinventar suas vidas. Reginaldo, o mais novo, procura obstinadamente o seu pai, que nunca conheceu. Dario, prestes a completar 18 anos, sonha com uma carreira como jogador de futebol profissional. Dinho, funcionário de um posto de gasolina, procura na religião o refúgio para um passado obscuro. Dênis, o irmão mais velho, já é pai de um filho e ganha a vida como motoboy. No centro desta família está Cleusa, 42 anos, grávida do quinto filho. Ela trabalha duro como empregada doméstica enquanto luta para manter os filhos na linha. Para sobreviver à brutalidade de uma cidade onde as oportunidades se afunilam, eles só podem contar um com o outro.
Narradores de Javé
Terça-feira, 14 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera

Direção: Eliane CafféTempo de Duração: 100 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 2003
Censura: 12 anos
Somente uma ameaça à própria existência pode mudar a rotina dos habitantes do pequeno vilarejo de Javé. É aí que eles se deparam com o anúncio de que a cidade pode desaparecer sob as águas de uma enorme usina hidrelétrica. Em resposta à notícia devastadora, a comunidade adota uma ousada estratégia: decide preparar um documento contando todos os grandes acontecimentos heróicos de sua história, para que Javé possa escapar da destruição. Como a maioria dos moradores são analfabetos, a primeira tarefa é encontrar alguém que possa escrever as histórias.

Pequeno dicionário amoroso
Quarta-feira, 15 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera
Direção: Sandra WerneckTempo de Duração: 91 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 1996
Censura: 12 anos
Não case nem separe antes de ver este filme... Um jovem casal, Luiza e Gabriel, se conhece por acaso. Se apaixonam e iniciam uma relação amorosa. À medida em que se envolvem, eles questionam a natureza dos seus sentimentos. O filme acompanha, de forma bem-humorada e poética, o itinerário sentimental das personagens, revelando a paixão através da forma incomum de um dicionário amoroso. Da atração a separação, passando pelas coincidências, felicidade, idílio, jogo, juramento, pesadelo, revanche... todo o romance é documentado sob a forma de verbetes. E, como para os seres humanos o amor é um sentimento interminável, não seria diferente para Luiza e Gabriel, que continuam a amar.

Maciço

Quinta-feira, 16 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera

Direção: Pedro MCTempo de Duração: 79 minutos Ano de Lançamento: 2009
Censura: 12 anos

Um olhar sobre uma Florianópolis invisível, o documentário Maciço é a vez e a voz dos moradores de 17 comunidades do Maciço do Morro da Cruz, região central e periférica de Florianópolis. As questões de preconceito, cidadania e cultura são tratadas neste recorte preciso.
Documentário contemplado pelo Edital Cinemateca Catarinense / Fundação Catarinense de Cultura.


Houve uma vez dois verões
Sexta-feira, 17 de julho, 19h no auditório da Feira do Livro na Praça Angelo Piazera
Direção: Jorge FurtadoTempo de Duração: 75 minutos Ano de Lançamento (Brasil): 2002
Censura: 12 anos
Chico (André Arteche) é um jovem ingênuo que acredita que um dia encontrará o grande amor de sua vida. Roza (Ana Maria Mainieri) é uma jovem que só pensa em conseguir dinheiro suficiente para realizar sua sonhada viagem para a Austrália. Eles se encontram por acaso e, juntos, vivem uma intensa paixão. Porém várias reviravoltas do destino ainda irão influir no relacionamento deles.
Primeiro longa-metragem de Jorge Furtado, diretor de “O homem que copiava”, “Meu tio matou um cara” e “Saneamento básico”.
....................................................................
Roteiro Cultural de Junho da Fundação Cultural de Blumenau


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário

POSTAGENS

Digite o assunto da sua pesquisa

Siga nosso blog!

Alguns dos blogs que sigo

CLIC RBS

clicRBS

Últimas notícias

Carregando...

Postagens mais acessadas

Você é muito especial!

Ocorreu um erro neste gadget

Mapa do local

ALFABETO DO TANGRAM